22 fevereiro 2008

 

A Cátedra


<<"Não nos podemos resignar perante as dificuldades. É preciso mobilizar os portugueses para as vencer", afirmou Cavaco Silva à margem da inauguração do Instituto CUF, do grupo José de Mello Saúde, em Matosinhos. Aos dados avançados pela SEDES, o chefe de Estado convida os portugueses a “trabalhar para vencer as dificuldades".>> (in Público)


Pois é, só faltava dar o exemplo dos coitadinhos dos Mellos que apesar de o seu grupo "empresarial" ter << sobrevivido a duas revoluções, três regimes, duas guerras mundiais e a dezenas de crises, não iria resistir ao processo revolucionário de Abril de 74.>> (mais aqui)

No entanto, cá estão eles de novo para provar que o "trabalho" compensa...

Comments:
Os relatórios sobre a pobreza de Alfredo Bruto da Costa, das poucas coisas de jeito produzidas pela Católica, dizem que a esmagadora maioria dos pobres portugueses são trabalhadores ou reformados (que portanto também já trabalharam). Demonstra bem que não é por se trabalhar que se deixa de cair na pobreza. Porque será que Cavaco não lê estas coisas, ainda por cima endo lá dado aulas?
 
Os relatórios sobre a pobreza de Alfredo Bruto da Costa, das poucas coisas de jeito produzidas pela Católica, dizem que a esmagadora maioria dos pobres portugueses são trabalhadores ou reformados (que portanto também já trabalharam). Demonstra bem que não é por se trabalhar que se deixa de cair na pobreza. Porque será que Cavaco não lê estas coisas, ainda por cima tendo lá dado aulas?
 
Só falta dizerem que o trabalho liberta!
 
Publicar um comentário

<< Home


   

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

   
   
Estou no Blog.com.pt