20 setembro 2007

 

Mess-opotâmia


Os EUA são um país sem memória. Não há cidades históricas nem tesouros culturais, porque a sua curta história foi destruída e os povos índios dizimados. Mas no Iraque é diferente. Enquanto os antepassados de Bush andavam pendurados em árvores, os sumérios desenvolviam a agricultura e a escrita. Há cidades sumérias milenares que se mantêm até hoje. O seu património cultural é precioso e um dos mais antigos da civilização.

Com a invasão americana em 2003, o que durante milhares de anos foi preservado está em risco. Há cinco anos que os americanos mantêm uma base militar em Ur, cidade fundada em 4000 AC, um verdadeiro berço da civilização. Aos americanos juntam-se outros bandidos e ladrões que em escavações à procura de ouro ou outros tesouros já destruíram milhares de objectos valiosos.

E assim, na sua arrogância, estupidez e ignorância, os americanos fazem desaparecer um dos mais antigos tesouros da humanidade.

Comments:
Em 2003, quando se deu a invasão do Iraque, houve vários relatos de como assim que Bagdad foi tomada os museus iraquianos foram pilhados selectivamente. Isto é, havia pessoas (mercenários) que tinham sido obviamente contratados para pilhar determinados objectos e não outros.
Para enriquecer ilegalmente a colecção pessoal de alguém.
 
Concordo contigo que os americanos são isso tudo e máis,mas então pergunto isso faz de nós exactamente o quê?
 
Gostei de ler a biblia de barro, sobre esse assunto.
pedro oliveira
vilaforte.blog.com
 
Publicar um comentário

<< Home


   

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

   
   
Estou no Blog.com.pt