24 setembro 2006

 

Os “democratas” mentirosos


As mentiras voltaram a fazer vítimas. Desta vez, foi o primeiro-ministro húngaro apanhado em declarações compremetedoras, reconhecendo tendo mentido aos húngaros durante dois anos sobre a situação económica para ganhar as eleições. Aos protestos, alguns dos quais violentos, acusam de ser perpretados pela extrema-direita e hooligans. Não há nada como denegrir os outros para tentar esvaziar as acusações verdadeiras que lhes são feitas. Infelizmente, nas exemplares democracias ocidentais exemplos como estes não faltam.

Nos Estados Unidos da América, George Bush mente com quantos dentes tem e não tem. De torturas, raptos a massacres, exemplos abundam. Colin Powell foi apresentar provas falsas à ONU, enquanto Bill Clinton bombardeava países para desviar atenções de um bobó que lhe fizeram. No farol do ocidente, os exemplos são muitos e estendem-se aos diversos (dois) partidos políticos e ao longo das décadas.

Na Europa, Tony “Bliar” Blair inventou um novo conceito de crápula. Perante lágrimas humanitárias e de coração bondoso, inventa provas da posse de armas de destruição maciça pelo Iraque e envolve o povo inglês numa guerra que não queria. Aznar viu e asseverou da credibilidade das provas falsas e fez a Espanha apoiar a invasão do Iraque, apesar de uma das mais fortes, senão mesmo a mais forte, oposição à guerra. Ambos os governos atiram os respectivos povos para a linha da frente, dando a desculpa para os posteriores ataques da Al-Qaeda. Aznar mentiu uma vez mais e tentou atribuir os ataques à ETA. Foi punido numa reacção impressionante do povo espanhol.

Cá por Portugal também temos um historial longo. Do nosso então Durão Barroso, agora vulgo José Manuel Barroso, não só nos garantiu a veracidade das ditas provas das armas de destruição maciça como fechou os olhos aos voos da CIA e ao uso das Lajes para razões bélicas. Enquanto Santana Lopes dispensa comentários, José Sócrates merece alguns. Ao ser eleito finge-se surpreendido com a situação do país, o que o faz esquecer as promessas eleitorais. Empreende um enorme pacote de reformas que na campanha nunca tinham sido referidas e muito menos o seu teor. Enquanto isto, nas presidenciais os dois maiores responsáveis pela história recente de Portugal o mudo Cavaco e o enérgico Soares degladiavam-se, não referindo também as suas mentiras: do oásis às conspirações com a CIA e Carlucci.

Cada vez é mais importante denunciar estes mentirosos. Habituados a mentir e a raramente serem punidos por tal, estes democratas manipulam-nos, garantindo o poder de alguns e o cacete a todos os outros. Mas de vez em quando a história prega partidas e alguns deles são apanhados. Façamo-la um hábito!

Comments:
Já está online o site do PCP/Valongo em http://pcp.valongo.googlepages.com

Visita e divulga!
 
um pouco fora do contexto do "post"...

acabo de descobri um blog interessante pela diferença. a quem causar curiosidade, vale a pena dar uma espreitadela:

http://diariodeumquiosque.blogspot.com/

decsobri-o através do SOL (ahahah) e tudo isso porque li aqui que o SOL chegou a Portugal. li depois, num email de um amigo, que o Miguel Portas (MP) escreve no SOL. li depois (sucessão de eventos relacionados!!) as dezenas (largas) de respostas no blog do MP de (pseudo) direitistas (ou algo do género) indignados. um espectáculo digno de se chorar... pela decadência, pela indecência, pela ignorância e pela importância que se dá (deu!!).

hoje, onde estou agora faz sol. e acabo de ler o SOL e ficar um pouco mais à sombra em mais um dia de outono.

talvez o meu próximo clique seja no PCP Valongo que já vem a ser anunciado faz "posts"!!!

inté!
 
Enviar um comentário

<< Home


   

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

   
   
Estou no Blog.com.pt