18 março 2008

 

Rigor


António Mexia, Presidente da EDP, diz nos Prós e Contras que as pessoas têm de reconhecer que estão constantemente a ser avaliadas - pequeno silêncio e o enfâse - há quem queira ser avaliado, diz o gestor. É a orgulhosa convicção atirada ao serviço público que no sector privado há rigor e exigência.

Para confirmar o mito nem preciso evocar a história dos vários tachos, panelas e cataplanas com que os gestores portugueses mudam de empresa e gabinete mas mantêm o salário, em confortável convívio com o poder público e partidário. Falemos do Jardim do Liberalismo e do Empreendedorismo, dos EUA, onde Stan O’Neall depois de ter estoirado 7.9 biliões de dólares à Merrill Lynch, partiu para a reforma com 159 milhões de dólares de indemnização. Também eu quero um pouco desta meritocracia.

Comments:
A avaliação é importante penso eu. O problema não está na avaliação. O problema está na obsessão na mesma. Aliás curiosamente essa atitude leva alguns neo-liberais a esquecerem-se de que para que a dita avaliação seja economicamente justificável é necessário que os beneficios que dela se retirem sejam maiores do que os custos que esta acarreta na sua execução. E isto apenas para se utilizar a sua própria receita :-)
 
Publicar um comentário

<< Home


   

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

   
   
Estou no Blog.com.pt